Quem escreve?

by escrever como?

Por exemplo, Sócrates (não, não esse [ver nota 1]: falo do filósofo grego do sec.IV a.C): não escreveu nenhum livro, apesar do discípulo Platão fazer dele o “personagem principal” dos seus livros. Ou Cristo, que não deixou alguma linha escrita que lhe seja atribuída (pelo menos, de modo incontestável), e mesmo assim tornou-se um autêntico superstar da literatura universal. Pode ser que este último fosse analfabeto, mas o primeiro certamente não era.(ver nota 2)

Já Homero, outro grego ainda mais antigo do que Sócrates, deixou duas obras-primas escritas, bem conhecidas há mais de 2500 anos, embora não seja certo que tenha existido. E os especialistas julgam improvável a autoria comum de ambos os livros.

Deus (Jeová, Allah, Espírito Santo, enfim…o deus único comum aos judaísmo, cristianismo e islamismo) teve um apego especial pela palavra escrita e inspirou directamente (quer dizer, palavra a palavra) muitos e variados livros.

Ao deus Toth atribuíram os antigos egípcios a invenção da escrita, enquanto na China foi atribuída a um ministro do lendário Imperador Amarelo.

Porém, a escrita não se confunde com “escrever um livro”: sua utilização tem um sentido prático, destina-se a obter efeitos objectivos e não pressupõe autor, obra e leitor.(ver nota 3)

Os diferentes sistemas de escrita ou notação surgiram por razões práticas, o uso literário, pedagógico ou retórico foram desenvolvimentos posteriores.

1354278776_063707_1354385536_noticia_normal

Anúncios