Pó dos livros

by escrever como?

Camões morreu na miséria, Bocage comparava o seu fado ao de Camões e Pessoa anunciou um “super-Camões”, que por acaso ou nem por isso, era ele próprio. Todos os três tiveram reconhecido mérito ainda em vida, que em nada antecipou a glória e popularidade que ganharam depois.

Outros, mais afortunados, foram best-sellers, ganharam honra e fama em vida, tornaram-se bonzos, mandarins, tiranetes, fazendo e desfazendo carreiras literárias alheias, mas hoje só os mais eruditos recordam seus nomes. O vulgo, quando muito, talvez conheça algum de nome por ser o mesmo da rua onde vão comprar o desinfectante da casa de banho.

PRETO NO BRANCO      ALLAN SIEBER2

Anúncios