Leituras selectas

by escrever como?

Também posso passar a vida perdido em leituras e nada nelas me desperta a vontade de explorar vias novas, nem me levam a descobrir outros sentidos, talvez porque são leituras de livros sem substância. Mesmo que no título prometam a transformação da minha consciência, a elucidação do sentido da vida e os dez passos para me tornar uma pessoa interessante e invejável.

As salas de espera dos consultórios médicos são um expositor admirável de leituras, normalmente obedecendo a um critério muito rigoroso e uniforme. Revistas sobre a vida dos famosos, revistas de moda, revistas com a programação televisiva e resumos de telenovelas, uma ou outra revista de actualidades e, menos frequentemente, uma ou outra revista de arquitectura, economia, revistas para médicos. Sabendo que o tempo de espera pode ser razoavelmente longo, os mais exigentes trazem consigo um jornal, revista e, raramente, um livro. Não é cómodo carregar um livro?

De facto, o livro de bolso foi “inventado” para responder à necessidade de encher bolsos vazios. Talvez o livro digital e os aparelhómetros portáteis que os carregam facilite e dissemine os hábitos de leitura. Não que acredite nisso.

Ler sem critério pode ser um problema. Mas que critério é esse? Onde está estabelecido? E por quem? Com que autoridade?

Mundo Monstro

Anúncios