literatura de viagens

by escrever como?

Um tipo de livro que facilmente se torna obsoleto é o relato de viagens, seja na forma de guia, seja na forma narrativa. As razões são óbvias: quanto mais espaço der ao detalhe (estradas, preços, lojas, hotelaria), mais depressa se desactualizará.
Porém, a literatura universal é rica em relatos de viagens (e viajantes) que continuam a fascinar os leitores, mesmo alguns milhares de anos depois.

Também não há nisso qualquer mistério: seja porque nos levam numa viagem maravilhosa através de espaços exóticos, de aventura e liberdade, seja porque nos fazem conhecer pessoas e povos estranhos, simultaneamente tão semelhantes a nós mesmos.

6a00d8341bfb1653ef016767e8d418970b-550wi


Ou porque nos dão a conhecer o que, por ser tão familiar, tão próximo, nunca demos valor.

Nesses casos, educam-nos o olhar e o entendimento sobre aquilo que, aparentemente, é banal. Podem até apurar a sensibilidade aos sabores, a descobrir o prazer de passear por ruas, estradas ou caminhos, a valorizar a natureza e a história.

E a perceber como o Tempo e o Homem agem sobre a “paisagem”, e esta influencia o nosso quotidiano, as nossas vidas.

Anúncios