Tecendo o enredo

by escrever como?

Entendo que a prioridade do escrevinhador seja desenvolver a ideia de modo extenso e conclusivo, e o que produzir será, com toda a probabilidade, o esboço a partir do qual trabalhará.

The_Writer_julia swartz

Não deve deixar o censor interno pronunciar-se nesta fase, pois tudo o que escrever não se destina a publicação, nem à leitura por pessoas amigas, eventualmente.

Se se deparar com um impasse e não encontra solução, salte para uma outra linha de desenvolvimento e deixe para trás os problemas (mais tarde irá se concentrar exclusivamente neles).

escher

Aliás, os detalhes são só para tratar numa fase posterior. O que importa é estruturar de modo a detectar as incongruências, as implicações, as alternativas, pois a fase da formação do enredo torna-se a primeira grande dificuldade do acto da escrita.

Essa dificuldade assenta na transposição para o texto de uma ou de várias ideias, as quais tendem a parecer melhores enquanto não ganham corpo escrito. Quando ganham, tanto podem revelar-se banais, como exigirem muito mais do que o escrevinhador sente ser capaz.

3

Duma ou de outra maneira, o escrevinhador arrisca-se a tropeçar nos próprios dedos e cair no abismo do bloqueio criativo.

Por precaução, o escrevinhador deve prosseguir em frente deixando para trás o que terá para resolver depois.

A vantagem é que no desenvolvimento podem surgir respostas e soluções às dúvidas sobre determinada sequência. Caso não surjam, também pode o escrevinhador avaliar a pertinência narrativa desta ou daquela passagem, desta ou daquela situação e assim por diante.

Com o enredo estruturado e desenvolvido, o trabalho formal criativo  começa.

13324278

 

Anúncios